Qual a diferença entre Judô e Aikidô?

por Helton dos Santos

 

Pois é, me fizeram esta pergunta recentemente. Não é tão difícil de pensar numa resposta, mesmo sob a pressão de um dialogo, quando você não tem tempo para raciocinar. Mas será que a resposta, que facilmente agrada a um leigo (e se a pessoa não for leiga não vai fazer uma pergunta dessas), esta realmente correta? Será que a diferença entre o Aikidô e o Judô realmente é esta que você falou?

Shihan Tomiki

Sensei Kenji Tomiki, 8º Dan de Judô E Aikidô. Graças a ele é um pouquinho mais difícil diferenciar Judô e Aikidô.

Ambos, Judô e Aikidô, são classificados como Budô. E algumas pessoas gostam de pensar que todos os Budô possuem muitos elementos comuns, sendo que o que os diferencia é apenas a abordagem da técnica. Alguns chutam, outros derrubam, outros usam espada ou bastão pra bater. Mas Judô, que derruba, tem chutes e socos nos Kata, que são, a despeito do esquecimento por parte de muitos Judokas, parte imprescindível do Judô! Aikidô usa atemi também, de modo mais ‘suave’ que o Judô, além de bastão e espada. O Karatê, pelo menos originalmente, tinha várias técnicas de arremesso e imobilização. O Kendô só usa Shinai e Bokken (nos Kata), tudo bem, mas no começo tinha lá uma ashi-barai, e na sua origem temos o Kenjutsu, com algumas técnicas de desarme, entre outras. No Kempô tudo é descaradamente misturado. E por aí vai. Então um grande Mestre em alguma destas artes marciais vai saber de tudo um pouco? Grandes chances, embora, claro, o foco de cada uma mude. Um Karateka pode ficar muito bom nos Nage de Karatê, mas pelo menos em teoria, um Judoka vai entender mais disso. E um Judoka dificilmente vai conseguir socar tão bem quanto um karateka, por mais que treine MUITO os Kata de Judô que tem atemi.

Mas há técnicas especificas, não? Um karateka, por mais que estude os arremessos do Karatê, não vai aprender Tsurikomi-Goshi. Esta técnica é exclusiva do Judô. Se alguem treina ela fora do Judô, com certeza é porque houve uma ‘importação’ (só pra constar, sou a favor disso!). Tsurikomi-goshi, até onde eu sei, foi criado pelo fundador do Judô… Existe uma história bem legal sobre esta técnica, envolvendo combates entre Jigoro Kano e um de seus alunos preferidos, Tsunejiro Tomita (conto em outro post, logo, juro!). Aikidô tem muitas técnicas exclusivas. Mas algumas muitas que são bem gerais, que pdoem ser encontradas, com alguma variação, em vários outros estilos de Jujutsu e Kenjutsu. O dai-ikkyo é um exemplo claro. Kote-Gaeshi também… Até no Judô tem Kote-gaeshi. Alias, aqui devemos começar a falar sobre o Mestre Tomiki, o simpático japonês na foto acima.

Um grande Budoka, tomou contato com diversas artes marciais do Japão da primeira metade do século passado. Era um apaixonado pelo Judô, tendo se dedicado fortemente a ele, chegando assim a alcançar o 8º Dan. Enquanto ainda treinava Judô, conheceu Ueshiba e o Aikidô. Na verdade, pela época em que conheceu Ueshiba, provavelmente o Aikidô ainda não tinha este nome. Jigoro Kano, em pessoa, estimulou Tomiki a treinar Aikidô (na época ele já tinha o 5ºDan em Judô): sabemos que Kano havia gostado muito do Aikidô, tendo enviado vários de seus alunos para estudar com o próprio Ueshiba. Não sei se a relação dos dois era tão próxima quanto a de Funakoshi (introdutor do Karatê no Japão e fundador do estilo Shotokan) com Kano, mas Kano realmente aprovava o Aikidô – e sendo Kano tão respeitado e influente no Japão, acredito que isto pode ter contribuído, ao menos um pouco, para o crescimento do Aikidô. Mas voltando a Tomiki, ele começou a treinar com Ueshiba, sem abandonar o Judô. Teria sido a primeira pessoa a ser elevada a 8º Dan em Aikidô por Ueshiba, em 1940 (não sei dizer quando ele recebeu o 8º Dan no Judô). Dizem que ele sempre pensou que o Aikidô deveria ser ‘modernizado’…

Tomiki foi preso em um campo de concentração soviético após a Segunda Guerra, do qual saiu após três anos. Mesmo durante o período que ficou preso, continuou a treinar, do modo que podia. Ele ficou na solitária, em uma cela pequena. Então desenvolveu exercícios que pudessem ser realizados ali. Entre estes, estava o Unsoku, exercícios de deslocamento que acabaram por virar a base do sistema de Aikidô de Tomiki.

(Exemplo de execução do Unsoku do Shodokan Aikidô)

Visando a ‘modernização’ do Aikidô, Tomiki começou a ensaiar uma junção, por assim dizer, entre o Judô de Kano e o Aikidô de Ueshiba. Nos anos 1950 o Kodokan resolveu criar um novo Kata de Defesa Pessoal, o chamado Goshin Jutsu no Kata. Este Kata não iria substituir o antigo Kata de Defesa Pessoal (Kime-no-Kata), apenas acrescentar técnicas mais modernas. Tomiki integrou e teve papel importante na comissão de mestres de Judô escolhida para criar este Kata, e desta forma incluiu muitas técnicas do Aikidô neste Kata (a exemplo de Kano que tinha incluído técnicas de Karatê no Judô, e antes ainda técnicas de Wrestling no Jujutsu… Pois é, Judô já foi mais progressista do que é hoje, quando só pensam em excluir golpes…). Ao mesmo tempo ele começou a criar regras para uma competição de Aikidô, algo impensável até então (na verdade impensável até hoje, para a maioria dos Aikidokas!). Dizem que na verdade ele queria usar técnicas de Aikidô para criar um novo tipo de randori para o Judô, onde técnicas de atemi waza pudessem ser utilizadas em segurança, em um ambiente controlado de competição, a exemplo das técnicas do Judô esportivo (se você não sabe, originalmente as técnicas que compõe o currículo do Judô, vindas do Kito-ryu Jujutsu, visavam derrubar o oponente de cabeça no chão, pra tentar quebrar seu pescoço, não de costas, pra dar um Ippon…).

Quando Tomiki tentou criar um clube de Aikidô em uma Universidade japonesa, a Universidade aceitou com a condição de que o clube fosse esportivo, então ele usou as regras de randori que havia criado até então com a ajuda de seu inseparável amigo e Uke Hideo Obba (8º Dan de Aikidô também). Claro que fazer algo tão radical, como criar competições em uma arte marcial que é filosoficamente contra competir, gerou discórdia entre os mestres de Aikidô da época. Assim Tomiki funda seu próprio estilo de Aikidô, o Shodokan Aikidô (mas as pessoas conhecem mais como Tomiki Aikidô mesmo, embora o próprio Mestre Tomiki não gostasse de ter seu próprio nome associado a um estilo, a exemplo de Jigoro Kano, que nunca gostou da primitiva designação de Kano-ryu Jujutsu para o Kodokan Judô).

Há ainda outros mestres de Aikidô que tiveram origem no Judô, mas alongaríamos demais o artigo citando mais deles. Ainda assim, ver demonstrações de Aikidô e Judô já são suficientes para diferencia-los, não? Mesmo com algumas técnicas de um incluído no outro, a forma de fazer é diferente, certo?

Sim… e não. Olhe este Kata de Judô. Ele é bem mais antigo que o Aikidô, foi desenvolvido por Jigoro Kano, logo nos primeiros anos do Judô, quando Ueshiba deveria ser criança ainda.

Antes de mais nada gostaria de dizer que é um dos meu Kata favorito, dentre todos… Nunca o treinei, mas sou louco para ter uma oportunidade de aprender. Apesar de os mestres acima usarem técnicas de Judô, para demonstrar o principio da suavidade (JU), os movimentos não lembram, vagamente que seja, o Aiki? Não há resistência nenhuma, tudo é arredondado, há torções de pulso… Muitas técnicas poderiam ser treinadas por Aikidokas, sem fugir do espirito da arte criada pelo O-Sensei. (A titulo de curiosidade, Jigoro Kano queria que esse Kata pudesse ser praticado por todos os judokas, sem exceção. Por isso eliminou as quedas, substituindo pela batida de mão, que simboliza a submissão, o ponto onde o Uke cairia, para que mesmo os mais idosos pudessem treinar. O Kata também é visto como uma fora de ginastica corporal e alongamento, além de focar no principio do JU, por isso é tão suave).

Mas e então quanto às origens? Judô é um sucessor espiritual do Kito-ryu Jujutsu, um estilo focado em combate com armaduras (Yoroi-Kumiuchi), o Aikidô já teve como base o Daito-ryu Jujutsu, um estilo focado no combate contra adversários armados ou mais numerosos/fortes, para ser usado no interior de palácios. Por isso técnicas tão diferentes, visualmente. Mas Kito-ryu não foi a única base de Kano, nem o Daito-ryu a única de Ueshiba. Apesar de estilos diferentes, havia pelo menos um em comum para ambos os mestres, um dos mais populares do período Meiji, com várias técnicas de atemi e de joelhos (suwari-waza). Trata-se do Tenshin Shin-yo Ryu Jujutsu

(Demonstração da “Escola da Verdade Divina das Técnicas Suaves”… Ah, por isso não traduzimos os nomes das escolas, então? E sim, o estilo ainda existe, e ainda é praticado. Repare nas técnicas com armas, na execução dos kata, e tudo mais: já leu meus artigos sobre os Koryu e sobre o Jujutsu antigo??)

Sei que não é o suficiente para aproximar os dois, Judô e Aikidô, mas o fato de possuírem uma escola em comum (e creio que tanto Kano quanto Ueshiba eram Menkyo Kaiden desta escola, me corrijam se estiver enganado) merece ser apontado como outra semelhança.

Resumindo um pouco, porque o artigo ta ficando meio grande, entre semelhanças citadas ou não neste texto, posso apontar as seguintes:

  • Foco em técnicas de arremesso;
  • Grande valor para a Defesa Pessoal;
  • Técnicas de imobilização e controle de juntas;
  • Técnicas com armas (mesmo que no Judô só se aprenda a defender de armas, não usá-las, mas para ser justo há muitos aikidokas que desprezam o Buki-waza);
  • Um Koryu em comum que foi treinado pelo fundador de ambos;
  • Presença de competições (Tudo bem que apenas para uma pequena parcela de Aikidokas, que treinem o Estilo Shodokan… Eu mesmo pratico o Aikikai);
  • Uso do Keiko-gi e das faixas coloridas criados por Kano (não, não tem muito valor, mas para um leigo pode criar confusão);
  • MUITAS técnicas semelhantes, e muito valor para movimentos redondos;
  • Menosprezo pelo uso da força física, ao contrário do Sumô, por exemplo, que a enaltece.

Mas então… Não há diferença? Há, e é grande, no meu ponto de vista. Para mim, o que realmente diferencia o Aikidô do Judô, é que um segue o princípio do Aiki, e o outro do Ju. Alias, estes princípios nomeiam as artes marciais! AIKI-dô, JU-dô (respectivamente, caminho da harmonia, caminho da suavidade). Isto cria toda uma filosofia e focos diferentes, gerando também perfis diferentes de praticantes. No Judô, no que tange para a defesa pessoal, não há restrições em terminar um golpe com atemi, machucar o adversário com uma chave de braço ou estrangulamento, derrubá-lo ao chão. O Aikidô prega paz e amor. As técnicas visam imobilizar o adversário sem machuca-lo. O atemi não é golpe per si, e sim um artificio para desequilibrar o adversário (embora também possa ser usado assim no Judô). Na origem, no Daito-ryu, os golpes tinham mais violência e vigor, mas Ueshiba mudou isso. Como os arremessos de Judô visam encerrar o combate, são mais vigorosos e ‘secos’, e os judokas são ensinados a evitar que o outro o jogue, em competições onde um arremesso bem executado garante uma vitória. No Aikidô ser arremessado não significa que o combate acaba. Com um pensamento voltado para combates sem armadura, o arremesso não visa matar, e sim derrotar o adversário para desarmá-lo. No Judô, usando princípios de alavanca, você ergue e derruba seu adversário (Kito significa isto!). No Aikidô você o coloca no chão. No Judô você ‘cede para vencer’ (outro significado para Ju, além de suavidade e flexibilidade), usa Sutemi-waza, usa a força do adversário contra ele; no Aikidô você se harmoniza com o adversário, anula sua força, usa seu Ki para envolve-lo.

Nenhum dos dois é violento, ambos são Budô que pregam uma sociedade melhor, homens em paz e desenvolvimento pessoal. Mas devido a um ter como principio a flexibilidade e o outro a harmonia, usam uma lógica diferente para isto.

Domo arigatô gozaimassu!

Consulte também:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Kenji_Tomiki 

http://goshinaikido.com/goshinaikido/br/default.asp

Anúncios

Se expresse sobre isso:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s